Projecto Faraday

PROJECTO DE INTERVENÇÃO NO ENSINO DA FÍSICA NO SECUNDÁRIO
Fundação Calouste Gulbenkian - Departamento de Física da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto
Seguir para o conteúdo.

Portal do Projecto Faraday

Secções
Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Entrada » Recursos » WebFísica » O neutrino e conservação de energia

O neutrino e conservação de energia

Recursos sobre o neutrino.

O neutrino é uma das partículas mais abundantes do Universo mas muito difícil de detectar, pois interage muito fracamente com seja o que for, matéria ou radiação.

Wolfgang Pauli

Wolfgang Pauli

Estima-se que o fluxo de neutrinos na Terra é de 40 mil milhões de neutrinos por segundo e centímetro quadrado. Mas o seu efeito é praticamente nulo. A quase totalidade dos neutrinos atravessa a Terra como se ela não existisse.

A existência desta partícula foi proposta por Pauli, em 1930, numa carta escrita aos participantes de uma conferência em que Pauli não participou por causa de um baile. A existência do neutrino só teve confirmação experimental em 1953, numa experiência levada a cabo por Cowan and Reines, na Central Nuclear de Savannah River (USA).

O que levou Pauli a propor a existência de uma partícula que ninguém tinha observado, foi o facto de as partículas resultantes do decaímento radiactivo (tipo beta) de certos núcleos parecerem ter, no total, menos energia do que a do núcleo incial. O neutrino transportaria a energia que faltava nos produtos finais do decaímento.

Uma parte do Prémio Nobel de Física de 2002 foi atribuído a Raymond Davis Jr., pelo seus estudos dos neutrinos produzidos no Sol. A astronomia de neutrinos (detecção e estudo de neutrinos que nos chegam de várias fontes no Universo) complementa a astronomia óptica (luz), radio-astronomia, astronomia de Raios X ou de infravermelhos.

Um detector de Neutrinos

Super-Kamiokande

Enchimento de um dos tanques do Super-Kamiokande. É visível uma das paredes revestida de detectores. (Institute of Cosmic Ray Research. ICRR, Japão). A probabilidade de um neutrino interagir com um protão da água e dar origem a partículas detectáveis é tão pequena, que são necessários milhares de metros cúbicos de água para conseguir detectar neutrinos.

Um website

De autoria de Didier Verkindt sobre a história do neutrino . Bom ponto de partida para explorar o que a web tem sobre este assunto. Excelente site só por si.

Artigo

Um pequeno artigo (pdf) sobre a história do neutrino.